Somos Igreja do Senhor!

Considerados colunas da Igreja, São Pedro e São Paulo sinalizam duas dimensões do apostolado, fundamentais. A um coube a responsabilidade institucional (Pedro) e a outro a criatividade missionária (Paulo). Tais características são essenciais para pensarmos os sucessores de Pedro, de modo especial o Papa Francisco, que com seu modo de governar a Igreja, hoje traz consigo o ímpeto missionário de Paulo e a preocupação com os rumos da instituição, como Pedro. Ambos são tradicionalmente celebrados no dia 29 de junho. A Igreja no Brasil, não por acaso, recorda neste domingo, 30 de junho, a Solenidade dos Santos Pedro e Paulo e o dia do Papa.

O Papa Francisco tem travado grandes lutas à frente da Igreja. Ainda assim, com uma postura firme e convicta, ele tem conduzido a Barca de Pedro com maestria. Nem mesmo a saúde aparentemente frágil o desestabiliza. O próprio sínodo sobre a sinodalidade é uma resposta à Igreja do nosso tempo, que recorda-nos, como a música, que: “São Pedro é a Igreja, São Paulo é a Igreja, somos a Igreja do Senhor”. Deste modo simples, compreendemos que “Somos o povo e o rebanho do Senhor!” (Sl 99,3), constituímos uma Igreja Povo de Deus, e não uma instituição burocrática, centrada em si mesma.

Como Igreja edificada sobre estas duas colunas e hoje conduzidos pelo querido Papa Francisco, somos todos convocados a nos empenharmos pelo seu zelo e pelo seu ardoroso e alegre anúncio do Evangelho. De modo especial, a cada ano somos também convocados a colaborar num gesto bonito de solidariedade com o Santo Padre, a partir da Coleta do “Óbolo de São Pedro”. Esta ação, antiga e necessária, é realizada no mundo inteiro, e possibilita que nós participemos diretamente das iniciativas de caridade do Papa, seja com os mais pobres ou mesmo com aqueles que se encontram em alguma situação extrema. Exemplo disso foi a solidária ajuda de 100 mil euros concedida pelo Papa Francisco recentemente às famílias afetadas pelas fortes chuvas no Rio Grande do Sul.

Como peregrinos de oração, peçamos ao Senhor que conceda-nos, do mesmo modo como concedeu aos apóstolos Pedro e Paulo, os auxílios necessários à nossa salvação e à missão que cada um de nós recebemos pelo santo Batismo. Que possamos perseverar num caminho sinodal e de esperança, vivendo na Igreja aquilo que foi sonhado pelas primeiras comunidades: “Um só coração e uma só alma” (At 4,32). Que o Papa Francisco, escolhido pelo Senhor como bispo de Roma, sucessor do Apóstolo Pedro e responsável hoje por nos confirmar na fé, tenha o auxílio de Deus com saúde de corpo e de alma, para continuar governando o Povo de Deus, levando em frente, com entusiasmo e confiança, a nobre tarefa de evangelizar. São Pedro e São Paulo, rogai por nós!

Pe. Cleydson Rafael Nery Rodrigues
Coordenador do Secretariado para a Liturgia da Arquidiocese de Montes Claros

Compartilhe