Vigília Pascal: noite de voltar ao início

O Arcebispo de Montes Claros, D. José Carlos de Souza Campos, presidiu a Missa da Vigília Pascal, neste Sábado Santo, 30 de março, na Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, em Montes Claros. A celebração foi concelebrada pelo Vigário Paroquial, Pe. Anderson Aguiar.

A missa teve início na parte externa da igreja, com a bênção do fogo novo do qual foi acesso o Círio Pascal. Em procissão, os fiéis adentraram na catedral com as velas acesas a partir do Círio.

Considerada a “mãe de todas as vigílias”, a Vigília Pascal é rica em ritos e símbolos. Essa celebração anuncia a Ressurreição de Jesus. O Aleluia, omitido durante toda a Quaresma, foi entoado solenemente, antes da proclamação do Evangelho.

D. José Carlos iniciou a sua homilia ressaltando que a noite da Vigília Pascal não é uma noite qualquer. “Esta noite para nós é diferente, é intensa, é plena”.

No relato da Ressurreição no Evangelho de Marcos, é anunciado que Jesus Ressuscitado aparecerá aos seus discípulos na Galileia. “A Galileia é o ponto inicial do ministério de Jesus”, destacou o arcebispo. “É o lugar onde tudo começou”. De acordo com D. José Carlos, a Galileia significa a origem da fé. “Esta noite, portanto, irmãos e irmãs, é a noite de voltarmos para a Galileia. É a noite de voltar ao início, às origens”, disse o arcebispo à assembleia. “As nossas origens estão na Páscoa e no batismo”, acrescentou.

O metropolita continuou a sua reflexão com foco no anúncio de que Jesus morreu e ressuscitou. Para ele, neste anúncio está o “tudo da fé. É a partir daqui que nós conhecemos Jesus e tomamos o caminho dele”.

D. José Carlos concluiu pontuando três belezas que adquirimos pela ressurreição de Cristo: Primeira, Fomos criados a imagem e semelhança de Deus; segunda, a nossa fé e terceira beleza, a nossa liberdade.

Após a homilia, foi realizada a Liturgia Batismal, momento em que foi entoada a ladainha de todos os santos, abençoada a água batismal e renovação das promessas do Batismo de todos os fiéis. Durante o rito, duas jovens receberam o sacramento do Batismo.

“O Batismo é o marco, no qual, em Cristo nós nascemos de novo”, afirmou D. José Carlos. “No Batismo somos sepultados em Cristo e nascemos. Tomamos posse da vida nova em Cristo, para viver segundo Cristo, na medida de Cristo para Cristo”. Destacou o arcebispo.

Clique aqui e confira na galeria mais fotos da Vigília Pascal.

Compartilhe