Encontro de Formação do Conselho Pastoral dos Pescadores de MG: Fortalecimento das Comunidades Pesqueiras e Cuidado com a Casa Comum

Nos dias 4 e 5 de maio de 2024, o Conselho Pastoral dos Pescadores de Minas Gerais (CPP/MG) realizou um significativo encontro de formação para lideranças do Movimento de Pescadores e Pescadoras Artesanais de Minas Gerais (MPP/MG). O evento aconteceu no município de Pedras de Maria da Cruz, reunindo 32 participantes de diversas comunidades, incluindo Canabrava, Balaeiro, Caraíbas, Croatá, Sangradouro, Ilha da Mangueira I, Itacarambi, Comunidade Cabaceiras e um representante da Colônia de Pescadores de Manga (Z36).

O encontro teve como tema central “O cuidado com a Casa Comum, amizade social e direitos das comunidades tradicionais pesqueiras”. Conduzidos pela dinâmica do verso musical “vamos subir o rio, subir o rio, subir o rio”, os participantes realizaram uma análise profunda da realidade local. Compartilharam conquistas e desafios das comunidades tradicionais às margens do Rio São Francisco, destacando a interligação entre a vida do rio, do povo e dos territórios tradicionais.

Um dos pontos altos do encontro foi a reflexão sobre a Campanha da Fraternidade 2024, cujo tema é “Fraternidade e amizade social” e o lema “Vós sois todos irmãos e irmãs!” (Mt 23,8). O objetivo da campanha é despertar para o valor e a beleza da fraternidade humana, promovendo e fortalecendo os vínculos da amizade social. Irmã Letícia Aparecida Rocha, representante do CPP/MG, destacou a importância desse encontro para as lideranças das comunidades pesqueiras, ressaltando como a identidade tradicional pesqueira e a luta por território fortalecem a vivência da amizade social em prol do bem comum.

Após o almoço, Irmã Letícia conduziu uma sessão detalhada sobre a situação atual do Rio São Francisco. As lideranças compartilharam problemas como o impacto ambiental do rompimento da barragem de Brumadinho, a invasão do Mexilhão Dourado, o desaparecimento de espécies nativas, o assoreamento, o avanço imobiliário desordenado e a poluição por esgoto urbano. Esses desafios exigem ação urgente e coordenada para proteger o patrimônio natural do Velho Chico e assegurar o bem-estar das comunidades que dependem dele.

Este encontro representou um passo significativo na articulação e fortalecimento das comunidades tradicionais pesqueiras em Minas Gerais, demonstrando o compromisso conjunto em proteger o meio ambiente e garantir os direitos dessas comunidades. Conforme destacou Irmã Letícia, “o encontro faz parte da programação anual do CPP/MG e MPP/MG de formação de lideranças e preparação para o Grito da Pesca Artesanal que acontece todos os anos”.

As crianças também participaram ativamente, desenhando o Rio São Francisco, mostrando a importância de envolver todas as gerações no entendimento e cuidado com o rio. A participação infantil simboliza a esperança e o compromisso com a preservação do meio ambiente para as gerações futuras.

O encontro de formação do CPP/MG em Pedras de Maria da Cruz foi um marco no fortalecimento das comunidades pesqueiras de Minas Gerais. Com uma abordagem que integra cuidado ambiental, amizade social e defesa dos direitos tradicionais, o evento reforçou a importância da união e da ação conjunta em prol da Casa Comum. Que esse compromisso continue a inspirar e mobilizar lideranças e comunidades na luta por um futuro mais justo e sustentável.

Informações e fotos: Ir. Letícia Aparecida Rocha, sdp - Conselho Pastoral dos Pescadores de MG.

 

Compartilhe